Cinco principais dúvidas sobre o congelamento de óvulos

Cinco principais dúvidas sobre o congelamento de óvulos

O congelamento de óvulos ou preservação da fertilidade é uma estratégia que está em alta nos dias atuais. O número de mulheres que procura clínicas de reprodução para este procedimento triplicou nos últimos anos.

Listo aqui as cinco principais dúvidas das mulheres com relação a este procedimento:

Como funciona o congelamento?
A mulher é submetida à indução da ovulação com hormônios, que são semelhantes aos que produzimos. Durante a indução, é feito o acompanhamento com ultrassonografia. Quando os óvulos se encontram em tamanho adequado, o que indica maturidade, é feita a última aplicação hormonal e a coleta dos mesmos é realizada 36 horas após o procedimento. Os óvulos coletados passam por avaliação da maturidade pela embriologista e todos os óvulos maduros são então resfriados por um processo chamado vitrificação e armazenados em tanques de nitrogênio líquido a -195°C .

Quanto tempo demora todo o processo?
A indução da ovulação e a coleta duram em média, 13-14 dias. A paciente deve ir até a clínica 3 vezes para a avaliação ultrassonográfica e mais uma vez para a coleta.

Qual é a melhor idade para o congelamento?
Quanto mais cedo melhor. Lembrando que o auge da fertilidade da mulher é entre os 20 e 30 anos e, quanto próximo desse período, melhor qualidade teremos nos óvulos coletados. É possível fazer a coleta e congelamento em idades mais avançadas, mas a mulher deve estar ciente de que quanto maior é a idade, pior é a qualidade dos óvulos congelados.

O congelamento interfere na qualidade dos óvulos?
Não. A técnica atualmente utilizada é muito segura e não interfere na qualidade dos óvulos. Existe a possibilidade de uma pequena perda dos óvulos no descongelamento, mas essa taxa é baixa, em torno de 5 a 10 %.

Por quanto tempo os óvulos podem ficar congelados?
Atualmente, a literatura médica não especifica um período limite para manter os óvulos congelados. Os trabalhos científicos mostram que como não há prejuízo na qualidade, eles podem ficar congelados por longos períodos. 

Dúvidas mais frequentes

As questões da fertilidade são muito comuns. 1 em cada 6-8 casais no mundo tem dificuldade de engravidar e vai precisar de ajuda de especialistas. O tempo de tentativas espontâneas deve ser balizado pela idade da mulher. Para casais cujas mulheres têm menos de 35 anos, o tempo de tentativas antes de se procurar ajuda especializada deve ser de 12 meses. Para aqueles em que a mulher tem até 39 anos, essa espera deve ser de 6 meses. Para mulheres com mais de 40 anos, a busca pelo profissional de reprodução deve ser imediata, assim que o casal decide tentar engravidar.

Os custos vão depender do caso específico do casal, de qual estratégia será indicada para ele. Sendo assim, é muito importante que o casal procure o profissional para uma avaliação adequada.

Infelizmente não. Embora técnicas, medicamentos e o ambiente do laboratório tenham melhorado a cada ano, o sucesso depende de vários fatores, sendo o principal a idade da mulher. Por isso, casais que estão tentando engravidar devem ficar atentos a esses fatores e não postergarem a busca por ajuda.

O melhor método é aquele que se adeque às indicações da mulher. Hoje temos uma variedade enorme de métodos hormonais e não hormonais com taxas de eficácia muito elevadas. É sempre muito importante que a mulher busque um profissional de sua confiança para decidir após orientações adequadas o método que lhe convém.

Endometriose é uma doença inflamatória, benigna e crônica que quando bem tratada permite à portadora uma vida com qualidade.

A menopausa é a última menstruação. Ela acontece por volta de 45 a 50 anos na mulher brasileira. O climatério é o período que compreende a fase pré menopausa (poucos anos antes da última menstruação) até o fim da vida.

 Consultório | R. Gustavo Pena, 44/402 - Horto, Belo Horizonte - MG, 31015-060
+55 31 3482-8002 | +55 31 97553-1522
Instituto Nascer | Av. Raja Gabáglia, 665 - Cidade Jardim, Belo Horizonte - MG, 30380-403 

© Copyright 2021 - Dra Laudislena Colodetti - All Rights Reserved